ENSINO MÉDIO

 

No Centro de Educação Vivencial Mater et Magistra, procuramos criar as condições para que os nossos alunos do Ensino Médio desenvolvam-se como sujeitos da procura e construção do conhecimento, das decisões conscientes e socialmente responsáveis e, quando for o caso, da ruptura!

Assim, não compactuamos com um ensino que busca apenas depositar fichas de conteúdos que devem ser devolvidas no vestibular.

Pretendemos, acima de tudo amadurecer a autonomia intelectual. Nas atividades vivenciais, enfatizam-se outros aprenderes, além do conhecimento factual. O aprender a ser, a conviver, a fazer...

Atividade vivencial exemplar, no teatro, a adaptação de uma peça grega, como ÉDIPO REI, de Sófocles, possibilita uma integração de segmentos de toda a Escola: dos alunos (do Ensino Fundamental ao Médio), seus familiares (que ajudam na confecção dos figurinos), dos professores de diferentes áreas (História, Artes, Psicologia, Filosofia e Literatura) e da comunidade como um todo, que pode usufruir de belíssimas apresentações da peça. Os alunos buscam o conhecimento teórico ao longo do desenvolvimento do Projeto. Assim, o conteúdo conceitual torna-se o que deve ser: uma ferramenta para resolver problemas e compreender o universo no qual estamos inseridos.

Quando se trata de educação, nem tudo se resolve apenas com recursos tecnológicos. Somos, antes, humanos! E para exercitarmos esta nossa condição, bastam dois ingredientes essenciais em nossas aulas: raciocínio e diálogo.

                                     

Ricardo Felipe da Costa, Professor de História